quinta-feira, 17 de outubro de 2013

17/10

E em plenas alegrias eu tivesse
Fortuna sem igual e sem revés
Aonde sei que irás por quem tu és
A vida se promete em tal benesse.

O verso na expressão que agora tece
O tanto sem temer novas galés
Gerando o novo mundo sem viés
E o canto se traduz e a luz se acresce.

O mundo não teria maior sorte
Não fosse o que em verdade nos conforte
Ou mesmo raro alento em cada olhar.

No tempo sem temer qualquer anseio
Moldando este momento aonde veio
O tempo quando dita o bem de amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário