terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Teus olhos que me guiam; luz intensa
Pousando no horizonte deste amor,
O sonho se moldando um refletor
A cada novo instante mais compensa,
Viver mesmo que seja frágil; tensa
A luta tem que ter o vencedor
E possa da maneira como for
Sentir em tuas mãos a recompensa
Do fato que presume eternidade,
Vicejo cada instante aonde brade
Vestígios de uma vida sem sentido.
Meu mundo não teria qualquer chance
E nada quando pude ora me alcance
Senão mesmo cenário já perdido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário