sábado, 22 de abril de 2017

22/04

Um apelo simplesmente
Ou na incerta companhia
O que possa, num repente
Traduzir esta agonia
O meu mudo se apresente
No final nada teria
Nem sequer o que pressente
Noite calma ou tão sombria.
No passado ou no futuro
Tanto faz e tanto fez
O que possa eu asseguro
Traduzindo estupidez
Maltratando em solo duro
Dentro da alma esta aridez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário